Confrontos em mina deixam 1 morto na Bolívia

Uma pessoa morreu e oito ficaram feridas após choques entre indígenas e policiais ontem no sudoeste da Bolívia. A população mantém cinco reféns e exige a expulsão da filial da mineradora canadense South American Silver do país. O governo do presidente Evo Morales nega envolvimento da polícia na morte do mineiro, identificado como José Mamani, de 46 anos

LA PAZ, O Estado de S.Paulo

07 de julho de 2012 | 03h03

Os confrontos ocorreram quando uma delegação chefiada pelo ministro do Trabalho, Daniel Santalla, organizou um encontro com líderes indígenas para discutir a libertação dos reféns em Mallku Khota, povoado a 500 quilômetros de La Paz.

Os índios querem que a empresa canadense saia do país, que prevê investir US$ 50 milhões até 2014 em um projeto para a exploração de prata. A disputa pelo controle da mina provocou confrontos entre índios garimpeiros nos últimos meses. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.