Confrontos em parada gay na Sérvia deixam 57 feridos

Pelo menos 57 pessoas ficaram feridas, sendo 47 policiais, em choques entre policiais e grupos de homófobos durante a parada do orgulho gay realizada neste domingo em Belgrado, capital da Sérvia, segundo o serviço hospitalar de emergência local. Milhares de policiais foram mobilizados para permitir que a parada ocorresse, mas inúmeros confrontos foram registrados com manifestantes que tentaram ultrapassar os cordões de isolamento.

Agência Estado

10 de outubro de 2010 | 13h17

Vários carros foram queimados ou danificados, lojas foram saqueadas e tiveram os vidros estilhaçados, latas de lixo foram reviradas e sinais de trânsito destruídos durante os conflitos. Os manifestantes, gritando "morte aos homossexuais", lançaram coquetéis molotov, tijolos, pedras e garrafas de vidro na direção dos policiais, que, por sua vez, usaram gás lacrimogêneo e veículos blindados para dispersar a multidão.

Grupos sérvios de direita alegam que os eventos gay são contrários aos valores familiares e religiosos do país. Muitos dos manifestantes de hoje eram jovens torcedores de futebol, entre os quais se infiltraram neonazistas e outros extremistas. As informações são da Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
Sérviaparada gayconfrontos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.