Confrontos entre polícia e manifestantes no Bahrein deixam um morto

Testemunhas dizem ter visto diversos feridos serem levados para hospitais após enfrentamentos

Agência Estado

14 de fevereiro de 2011 | 19h16

Xiitas vão às ruas do Bahrein, uma monarquia sunita, para protestar.

 

MANAMA - Ao menos uma pessoa morreu e mais de 20 ficaram feridas nos confrontos ocorridos nesta segunda-feira, 14, no Bahrein, informaram testemunhas. Os enfrentamentos ocorreram após a população sair nas ruas em protestos motivados pelas marchas que derrubaram os governos da Tunísia e do Egito.

 

Veja também:

especial Infográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: veja imagens dos protestos 

 

A polícia do Bahrein usou gás lacrimogêneo e balas de borracha para conter os manifestantes do "Dia de Fúria". Helicópteros sobrevoavam Manama, capital do país. Os manifestantes deveriam se reunir em diversos pontos da cidade, o que não ocorreu por causa da presença das forças de segurança nos bairros xiitas.

 

Mais de 20 pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave, em confrontos nas aldeias xiitas em torno da capital, segundo testemunhas. Num hospital de Manama, duas pessoas disseram que um manifestante de 22 anos morreu depois de ser baleado nas costas, e que outro está em estado grave, com traumatismo craniano.

 

Os organizadores dos protestos reivindicam uma nova Constituição, escrita com a participação de sunitas e xiitas, além do direito de eleger um primeiro-ministro, a libertação de presos políticos e uma investigação sobre suspeitas de torturas.

 

O Bahrein é um país de maioria xiita, mas governado por uma monarquia sunita. Antes dos protestos, o governo ofereceu benefícios financeiros, aparentemente na tentativa de atenuar o descontentamento xiita, estimulado pela onda de rebeliões que tem varrido o mundo árabe nas últimas semanas. Países como Iêmen, Jordânia e o Irã, que é persa, também têm vivido dias de protestos.

 

Leia ainda:

linkHillary expressa apoio às manifestações

linkProtestos no Irã deixam um morto; dezenas vão presos

linkMousavi alega estar em prisão domiciliar

linkSimpatizantes e opositores do governo se enfrentam no Iêmen

linkArgélia promete pôr fim a estado de exceção

linkPremiê da Autoridade Palestina dissolve gabinete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.