Confrontos entre polícia e rebeldes matam 9 na Índia

Um confronto entre rebeldes muçulmanos e forças de segurança da Índia resultou na morte de oito pessoas na Caxemira indiana, informou hoje a polícia. Um soldado morreu em outro episódio.

AE-AP, Agência Estado

31 de março de 2010 | 13h02

A polícia local e o Exército lançaram um ataque conjunto ontem depois de receber informações de que insurgentes estavam se escondendo numa área de floresta em Budhal, uma vila a cerca de 160 quilômetros a sudoeste de Srinagar, a principal cidade da Caxemira indiana, disse o policial Ramesh Kumar.

Quatro militantes e quatro soldados foram mortos no confronto, encerrado hoje, disse Kumar. Segundo ele, um policial ficou ferido. Kumar afirmou também que supostos militantes e soldados indianos entraram em confronto em Tryath, nas proximidades, e que um soldado morreu.

Não há informações independentes sobre os confrontos e nenhum comunicado dos rebeldes foi feito. O número de combates na disputada região Himalaia geralmente cresce com a chegada do clima quente, pois o degelo da neve abre acesso à região.

Paquistão

A Índia acusa o Paquistão de patrocinar e treinar militantes na porção paquistanesa da Caxemira e de facilitar a entrada dessas pessoas para o lado indiano a fim de lutar contra forças do governo. Islamabad nega a acusação, dizendo que dá apenas apoio moral e diplomático aos rebeldes.

Tanto a Índia quanto o Paquistão reclamam a posse de toda a Caxemira e já travaram duas guerras por seu controle. Mais de 68 mil pessoas, a maioria civis, foi morta desde que grupos rebeldes começaram a combater as forças indianas em 1989.

Tudo o que sabemos sobre:
ÍndiaCaxemiraconfrontos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.