Confrontos matam 19 talebans e 5 soldados no Afeganistão

Comando dos EUA pediu desculpas por uma operação no sábado, na fronteira entre o país e o Paquistão

Associated Press,

28 de agosto de 2007 | 02h36

Tropas da coalizão e afegãs enfrentaram supostos militantes do Taleban em duas batalhas separadas no sul do Afeganistão. Segundo comunicado militar desta terça-feira, 19 insurgentes morreram. Além disso, cinco soldados também foram mortos, na província de Kunar, no leste do país. Em Regay, no distrito de Musa Qala, um reduto taleban na província de Helmand, um número "desconhecido" de insurgentes atacou uma patrulha de combate afegã, disparando armas leves e granadas. O Exército respondeu ao fogo, mas, ao observar que os inimigos se reforçavam, pediu apoio aéreo. Na vizinha Kandahar, tropas da coalizão e afegãs identificaram um grupo de 20 insurgentes que preparavam uma explosão no distrito de Shah Wali Kot na segunda-feira, informou outro comunicado militar. As tropas atacaram os insurgentes e sete morreram, enquanto o resto fugiu. Em nenhum dos dois incidentes houve vítimas civis ou das tropas conjuntas, segundo o comando americano. Os EUA reconheceram porém a morte de cinco soldados (dois afegãos e três estrangeiros) em outra emboscada, na província de Kunar, no leste do Afeganistão. Segundo o comunicado, as tropas sofreram um ataque de insurgentes com granadas e armas leves. No ataque também ficaram feridos sete soldados afegãos e três americanos. O comando dos EUA emitiu um quarto comunicado pedindo desculpas por uma operação no sábado, na fronteira entre Afeganistão e Paquistão. As forças combinadas atacaram três posições rebeldes de ataque em território paquistanês. "As forças da Coalizão estão comprometidas com o respeito das fronteiras soberanas do Paquistão. Lamentamos o mal-entendido", disse no comunicado o subcomandante geral de operações dos EUA, Joseph Votel. Morreram mais de 3.500 pessoas vítimas da violência no Afeganistão em 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.