Confrontos matam 3 e deixam 100 feridos no sul do Egito

Pelo menos três pessoas morreram e cem ficaram feridas em dois dias de confrontos entre a polícia e manifestantes na cidade de El Kharga, na região do Vale Novo, no sul do Egito, informou hoje uma autoridade de segurança à agência France Presse. Após a polícia realizar disparos, a multidão respondeu ateando fogo a vários prédios oficiais, dentre eles duas delegacias, um quartel, um tribunal e a sede local do Partido Nacional Democrático, do presidente Hosni Mubarak.

AE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2011 | 14h39

O levante no sul do país é mais um indicador da frustração do povo com os 30 anos de governo de Mubarak e mostra que os protestos se espalharam para além da capital. Mubarak, de 82 anos, disse que não vai tentar a reeleição em setembro, mas afirmou que vai encerrar seu mandato apesar dos distúrbios que prejudicam a economia do país. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoconfrontomortesferidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.