Confrontos matam mais de 30 no Afeganistão

Mais de 30 supostos membros do Taleban morreram em diversos confrontos, ataques e bombardeios aéreos no Afeganistão, informaram autoridades hoje. Além deles, quatro policiais afegãos e um soldado alemão morreram em incidentes violentos. Um grupo de milicianos atacou ontem um posto de controle policial no distrito de Nad Ali, na província de Helmand, sul afegão. O confronto deixou 18 rebeldes mortos, segundo o chefe da polícia provincial, Mohammad Hussein Andiwal. Não houve baixas entre as tropas locais. Na província de Kundiz, norte do país, uma bomba colocada à beira da estrada explodiu e matou um soldado alemão, além de ferir outros três. O anúncio da morte foi feito pelo ministro de Defesa alemão, Franz Josef Jung.Na mesma província houve um confronto de tropas da coalizão liderada pelos Estados Unidos e milicianos. As tropas aliadas solicitaram o reforço de um ataque aéreo, que matou mais de dez rebeldes, informou a coalizão em um comunicado.A explosão de uma bomba na província de Ghazni, no centro do país, matou quatro policiais afegãos, segundo Sayed Ismail Jahangir, porta-voz do governador provincial.

AE-AP, Agencia Estado

27 de agosto de 2008 | 14h56

Tudo o que sabemos sobre:
afeganistãoconfrontos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.