Confrontos na Bolívia já mataram ao menos uma pessoa

Pelo menos uma pessoa morreu depois de ter sido atingida por um tiro num choque entre opositores do governo e simpatizantes do presidente da Bolívia, Evo Morales, disse um porta-voz do Estado de Pando. Uma representante da presidência, porém, afirmou que já são três os mortos no confronto. O episódio começou durante a madrugada, quando opositores realizaram uma emboscada contra camponeses leais a Morales que viajavam pelas proximidades de Cobija, no norte da Bolívia. Os choques persistiam por volta do meio-dia de hoje.Há informações de que a emboscada teria sido realizada por funcionários do governo local. O governador de Pando é Leopoldo Fernández, opositor de Morales. Nancy Texeira, representante do governo central, disse à emissora Erbol que três pessoas morreram nos choques ocorridos em Pando, um Estado situado na Amazônia boliviana. Hugo Mopi, porta-voz do governo de Pando, que faz oposição a Morales, disse que o morto era um opositor e informou que o choque ocorreu em um local a 30 quilômetros de Cobija, capital dessa província que faz fronteira com o Brasil, mais de 600 quilômetros ao norte de La Paz.

AE-AP, Agencia Estado

11 de setembro de 2008 | 13h48

Tudo o que sabemos sobre:
Bolíviacrisemortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.