Confrontos na Nigéria deixam pelo menos 100 mortos

Moradores locais dizem que o banho de sangue é resultado das ações do grupo Muslim Fulani

AE, Agência Estado

16 de março de 2014 | 12h21

KANO - Conflitos em três vilarejos no centro da Nigéria deixaram pelo menos 100 mortos neste fim de semana, segundo informaram autoridades locais. De acordo com Yakubu Bitiyong, deputado da Assembleia do Estado da Kaduna, pelo menos 40 homens armados com pistolas e facões invadiram as vilas de Angwan Gata, Chenshyi e Angwan Sankwai durante a noite, atacando os moradores locais e incendiando suas casas.

O porta-voz da polícia de Kaduna, Aminu Lawan, confirmou o ataque, mas se recusou a fornecer uma estimativa sobre o número de mortos ou dar detalhes sobre o grupo que está por trás desse episódio. Moradores locais dizem que o banho de sangue é resultado das ações do grupo Muslim Fulani.

Os episódios de violência na região central da Nigéria estão relacionados principalmente às disputas por terra entre os nômades muçulmanos e os fazendeiros cristãos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Nigériaconflitosmortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.