Confrontos na Síria matam ao menos 34 neste domingo

Violência ocorre um dia após o regime do presidente Bashar al-Assad declarar que estava centrado em estabilizar as condições de segurança no país

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

01 de abril de 2012 | 12h57

Pelo menos 34 pessoas morreram neste domingo na Síria em confrontos pelo país, 15 deles membros das forças de segurança do governo, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos. A violência ocorre um dia após o regime do presidente Bashar al-Assad declarar que aqueles que desejam sua saída foram combatidos e que estava centrado em estabilizar as condições de segurança no país.

As mortes ocorrem enquanto vários representantes de nações ocidentais e árabes se reúnem em Istambul, capital da Turquia, para pressionar Damasco a implementar um plano de paz das Nações Unidas e da Liga Árabe apresentado pelo enviado Kofi Annan.

Os conflitos mais pesados ocorreram na cidade de Quriyeh, na província oriental Deir Ezzor, que deixaram cinco opositores mortos, quatro soldados, um oficial e um civil, disse o observatório.

Segundo as estimativas das Nações Unidas, mais de 9 mil pessoas morreram em confrontos iniciados em março do ano passado, quando as manifestações contra o regime de Assad começaram. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaconfrontosmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.