Confrontos no Afeganistão matam 6 soldados da Otan

Seis soldados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), entre eles três norte-americanos, foram mortos hoje no Afeganistão. Este foi o dia com maior número de baixas para as forças internacionais na guerra afegã em mais de dois meses.

AE-AP, Agencia Estado

11 de janeiro de 2010 | 15h31

Os norte-americanos morreram em um confronto com militantes durante uma operação de patrulha no sul do Afeganistão, informou o porta-voz militar norte-americano coronel Wayne Shanks. Ele não forneceu a localização do confronto ou a que batalhão pertenciam os militares, porque suas famílias têm de ser comunicadas primeiro.

As mortes elevaram para pelo menos dez o número de soldados norte-americanos mortos no Afeganistão neste ano, de acordo com uma contagem da agência de notícias Associated Press. A violência indica que as mortes devem aumentar com a chegada de mais tropas no país.

Um militar francês também está entre os mortos de hoje, durante uma patrulha conjunta com tropas afegãs em Alasay, um vale em grande parte sob controle insurgente, que a Otan está tentando retomar. Outro soldado francês ficou seriamente ferido num ataque a cerca de 80 quilômetros a nordeste de Cabul.

Oito militares franceses participavam da patrulha, disse o porta-voz, coronel Jacky Fouquereau. A Otan afirmou que outros militares foram mortos no confronto, mas não divulgou as nacionalidades.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoguerraOtansoldados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.