Confrontos no Iêmen deixam mais 23 mortos

Confrontos no Iêmen deixaram ontem mais 23 mortos. Mas a capital do Iêmen, Sanaa, ficou mais calma com o cessar-fogo negociado entre o vice-presidente iemenita, Abd-Rabbu Mansour Hadi, e embaixadores de países do Ocidente. A frágil trégua entrou em vigor às 16 horas de ontem, no terceiro dia após a intensificação dos confrontos entre opositores e forças leais ao presidente Ali Abdullah Saleh, que está há 33 anos no poder. Antes de a medida entrar em vigor, houve um ataque com granadas de morteiros contra manifestantes desarmados. Mais de 70 pessoas morreram desde domingo - no período mais sangrento desde o início dos protestos no Iêmen, em fevereiro.

O Estado de S.Paulo

21 Setembro 2011 | 03h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.