Khaled Abdullah/Reuters
Khaled Abdullah/Reuters

Confrontos no Iêmen matam 21 da Al-Qaeda e 4 militares

Ataque suicida da organização provocou a morte de 96 soldados nesta segunda-feira

Efe,

23 Maio 2012 | 16h59

SANA - Pelo menos 21 supostos integrantes da rede terrorista Al-Qaeda e quatro soldados morreram nesta quarta-feira, 23, em dois ataques do Governo iemenita contra a organização terrorista no sul do Iêmen, informaram à agência Efe fontes militares.

Veja também:

link Iêmen cancela desfile militar após ataque que matou 96 soldados

Segundo as fontes, 14 terroristas e três militares morreram em combates nas regiões de Jabal al Ahbush e Al Yabalein, ambas situadas nos arredores da cidade de Yaar, o principal reduto da Al-Qaeda no país.

Os confrontos terminaram com o Exército iemenita assumindo o controle de uma zona estratégica, localizada ao norte de Yaar, onde se encontra a conflituosa província de Abian.

Outros três combatentes da organização terrorista e mais um soldado morreram em confrontos nos arredores de Zinyibar, capital de Abian.

Um ataque aéreo no norte de Shoqra, situada a cerca de 20 quilômetros de Zinyibar, resultou na morte de mais quatro integrantes da Al-Qaeda.

Esses confrontos ocorrem no marco da ampla ofensiva que o Exército iemenita iniciou no último dia 12 de maio para expulsar os terroristas de Zinyibar, Yaar e outras localidades de Abian, regiões dominadas pela Al-Qaeda há um ano.

A situação de instabilidade no Iêmen se agravou após as revoltas populares de janeiro de 2011, as quais derrubaram o regime anterior e, por consequência, favoreceu o aumento da atividade da Al-Qaeda no país.

 
Mais conteúdo sobre:
IêmenAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.