Confrontos no Paquistão deixam mais de 40 mortos

Membros de tribo confrontaram militantes do Taleban que degolaram um líder miliciano local em público, no Vale do Swat, Norte do Paquistão. Também hoje, funcionários do país informaram sobre a morte de mais de 40 pessoas em vários confrontos.O governo elogiou o surgimento de milícias tribais que confrontam o Taleban. Para a atual administração, essas forças podem ajudar a derrotar os fundamentalistas no país. Porém, alguns duvidam da capacidade dessas milícias - conhecidas como lashkars - de enfrentar as bem armadas tropas do Taleban. Funcionários negam que o governo arme essas milícias, mas há a suspeita que elas recebam pelo menos dinheiro do governo.O chefe da polícia do Swat, Dilawar Bangash, disse que centenas de militantes do Taleban dominaram três milicianos e degolaram um deles, diante de uma multidão. Em seguida iniciou-se um confronto entre os dois lados, que segundo Bangash deixou 20 militantes, seis milicianos e quatro civis mortos. Além disso, um policial e vários membros de tribos estavam desaparecidos.Um porta-voz do Taleban confirmou o confronto, mas disse que apenas três membros do Taleban morreram. Ele também afirmou que 12 membros de tribos foram mortos e outros 62, seqüestrados.Um representante do governo na província de Bajur, Jamil Khan, afirmou que oito insurgentes morreram em outro confronto, em diversos pontos da região, na manhã de hoje. Segundo ele, não houve baixas entre as tropas. Em outro confronto, três insurgentes morreram em Tang Khata, afirmou Khan. As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.