Confrontos no Timor Leste causam mais três mortes

Três pessoas morreram na noite desta terça-feira e outras seis foram feridas num foco de violência na capital do Timor Leste, aparentemente durante um confronto entre praticantes de artes marciais. "Recebemos seis pessoas feridas e três corpos", disse em entrevista coletiva o diretor do hospital de emergência de Díli, Américo dos Santos. Dois dos mortos foram atingidos por armas de fogo e o terceiro por arma branca.O presidente do Timor Leste, Xanana Gusmão, condenou, em comunicado, os confrontos entre grupos praticantes de artes marciais, iniciados na segunda-feira, e que causaram até agora quatro mortes. "Peço a meu querido povo que se mantenha afastado das brigas dos grupos de artes marciais. Eles criam a violência entre nós e causam a morte de seus membros", disse Gusmão.Os grupos "não dão um bom exemplo nem disciplina ao povo, mas apenas criam conflitos entre si. São um inferno para a sociedade. Amedrontam o povo", acrescentou o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.