Confúcio ganha rosto oficial após 2.257 anos

Considerado um dos pais do pensamento chinês, ao lado de Lao Zi, Confúcio (551-479 a.C.) recebeu pela primeira vez um rosto oficial, por ocasião do aniversário de 2.557 anos de seu nascimento, o "que o fará reconhecível no mundo todo", informou neste domingo o jornal "Diário do Povo"."Confúcio é um símbolo da história e da cultura chinesa, amplamente conhecido no resto do mundo. Era necessário um retrato padrão para que os diferentes países pudessem ter uma mesma imagem dele", assinalou Zhang Shuhua, secretário-geral da Fundação China Confúcio (CCF).Barba longa, orelhas grandes e boca e olhos de dimensões muito superiores ao padrão dos chineses formam a imagem escolhida para mostrar o ancião filósofo com um semblante "amável" e "culto", disse Hu Xijia, membro do grupo de escultores que desenhou a efígie."Queríamos mostrar a imagem do Confúcio que o povo conserva, que é amável, arguto e respeitável", acrescentou Hu. Ao contrário dos pensadores ocidentais da mesma época como Platão ou Sócrates, imortalizados pela escultura clássica grega, Confúcio seguia até hoje sem ter um rosto.O esboço do rosto, realizado em junho, foi baseado em um retrato do pensador feito pelo pintor Wu Daozi durante a Dinastia Tang (618-907), enquanto especialistas, catedráticos, historiadores, artistas e "descendentes" auxiliaram com seus conhecimentos.A efígie foi apresentada neste fim de semana na cidade natal do pensador, Qufu, na província oriental de Shandong. Nascido em 551 a.C., Confúcio foi um grande pensador, filósofo, homem de Estado e mestre chinês e seus ensinamentos ainda influenciam o modo de vida no país oriental.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.