Confusão em travessia da fronteira ocasiona morte em Gaza

Ao menos um palestino morreu e sete ficaram feridos durante um tumulto que tomou conta do posto de controle de Rafah, cidade ao sul da Faixa de Gaza que faz fronteira com o Egito nesta quinta-feira. A confusão começou quando foi anunciada uma rara abertura da fronteira - única ligação da Faixa de Gaza com o mundo, já que o restante do território é cercado por Israel. Cerca de seis mil palestinos, que acampavam no local desde a véspera, tentaram então passar pelo posto de controle e o tumulto fez com que a passagem fosse novamente fechada. Soldados tentaram controlar a multidão fazendo disparos para o ar. Apenas 207 palestinos conseguiram atravessar a fronteira antes de seu fechamento. Um homem de 61 anos, que pretendia fazer um tratamento médico no Egito, teve um ataque cardíaco e morreu. O posto é controlado por forças palestinas e egípcias e monitorado por europeus, mas é Israel que decide sobre sua abertura. Desde junho - quando o soldado israelense Gilad Shalit foi seqüestrado por militantes do Hamas - guardas mantiveram a fronteira fechada durante 80% do tempo, segundo os monitores internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.