AFP PHOTO / APA / BARBARA GINDL
AFP PHOTO / APA / BARBARA GINDL

Confusão legal - um tubarão austríaco é multado 

Roupa de homem que fazia uma ação promocional entrou em desacordo com lei que proíbe pessoas de cobrirem o rosto

O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2017 | 05h00

Um homem foi multado por usar uma fantasia de tubarão enquanto fazia uma ação promocional na Áustria. A roupa dele está em desacordo com uma lei que entrou em vigor no início do mês no país e que proíbe as pessoas de cobrirem o rosto.

A norma surgiu como um pretexto para que mulheres muçulmanas não possam usar burcas em público e tem causado polêmica no país. A empresa multada (no valor de US$ 175) divulgou o caso e disse que não irá apelar por reconhecer que eles violaram a lei, apesar de reforçar que a considera inútil.

Desde que a lei entrou em vigor, a polícia começou a parar pessoas por usarem cachecol na rua e ciclistas que se protegiam do frio, mas eles não foram multados.

Além das muçulmanas, diversos setores da sociedade são contra a regulamentação, aprovada como parte de um “pacote de integração” para ajudar novos habitantes do país a assimilar a cultura.

O presidente da Áustria, Alexander Van der Bellen, havia declarado apoio ao direito do uso das burcas, mas sancionou a regra porque não estava em conflito com a Constituição.

A polícia reconheceu que as acusações deverão ser perdoadas e a nova imposição tem falhas. “A lei não se aplica a profissionais que precisem cobrir o rosto durante o trabalho”, disse o porta-voz Harald Sörös. As autoridades também divulgaram que o Halloween não será afetado pela legislação. / WASHINGTON POST

Mais conteúdo sobre:
Áustria [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.