Congo avalia danos causados por vulcão

Agências humanitárias internacionais começaram a calcular os danos causados a Goma, hoje, um dia depois de um vulcão situado nos arredores da cidade ter entrado em erupção, expelindo lava por toda a cidade e no lago Kivu. Milhares de pessoas fugiram, a maior parte delas passando para Gisenyi, na vizinha Ruanda. A estrada de acesso da Gisenyi ficou congestionada. Muitas pessoas também fugiram a pé, carregando bebês, colchões e panelas. Elizabeth Byrs, porta-voz da Agência de Assuntos Humanitários da Organização das Nações Unidas, disse em Genebra que cerca de 80.000 pessoas fugiram rumo ao oeste, até a cidade congolesa de Sake. Pelo menos 500.000 pessoas foram afetadas pelo fenômeno. O Monte Nyiaragongo, 48 quilômetros ao norte de Goma, entrou em erupção na quinta-feira.

Agencia Estado,

18 Janeiro 2002 | 20h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.