Congo: Exército e milícia entram em choque pelo 3º dia

Militares e rebeldes congoleses entraram em choque hoje pelo terceiro dia consecutivo no leste da República Democrática do Congo (RDC).

AE, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 15h41

O coronel Mustapha Mamadou afirmou que helicópteros congoleses bombardearam posições do grupo rebelde M23 nos arredores de Kibati e que foi possível observar milicianos se retirando da área.

Segundo Mamadou, ao mesmo tempo em que reage a ataques rebelde, o exército congolês faz valer um acordo de paz selado em fevereiro.

Mais cedo, porém, o exército sul-africano informou que os ataques militares do Congo contra os rebeldes no domingo e na segunda-feira foram "predeterminados".

A África do Sul mantém um batalhão no leste do Congo como parte da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) na região. Porta-vozes do governo asseguraram que o exército avançou três quilômetros.

Os confrontos ocorrem apenas alguns dias depois de as negociações de paz entre a RDC e o M23 terem sido paralisadas. O chefe da delegação rebelde acusou o emissário do governo de ter abandonado o diálogo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Congoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.