Congressista americano acredita que mentor de ataque em Istambul era um líder checheno do EI

Republicano Mike McCaul disse que o suposto cérebro da operação é Akhmed Chataev, jihadista que deixou a Rússia para viver na Turquia e planejava ações terroristas

O Estado de S.Paulo

01 Julho 2016 | 09h00

WASHINGTON - O congressista republicano e presidente do Comitê de Segurança Nacional da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Mike McCaul, disse na quinta-feira que o mentor do atentado ao aeroporto de Istambul é um líder checheno do Estado Islâmico (EI) morto em Raqqa, na Síria.

Em entrevista ao canal CNNA, McCaul afirmou que é muito provável que "o cérebro fosse um alto comandante do Ministério de Guerra do EI em Raqqa, eliminado em um ataque aéreo", que foi coordenado com os três terroristas suicidas da cidade considerada reduto dos jihadistas na Síria.

McCaul esclareceu que o suposto mentor do atentado é Akhmed Chataev, um jihadista da região russa separatista da Chechênia que deixou a Rússia há uma década, viveu na Turquia e se dedicava a planejar operações terroristas no exterior de Raqqa.

Autoridades turcas informaram que os três suicidas que causaram as explosões no aeroporto internacional de Istambul e deixaram 44 mortos são cidadãos de Rússia, Uzbequistão e Quirguistão.

A polícia turca já deteve 24 pessoas, das quais 9 são cidadãos turcos e 15 estrangeiros, confirmou o ministro do Interior, Efkan Ala, no Parlamento. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Turquia Terrorismo Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.