Congressista é presa por ligação com ''''paras''''

A congressista colombiana Karelly Patricia Lara foi detida ontem sob a acusação de formação de quadrilha, por causa de seus supostos laços com paramilitares responsabilizados por matanças e narcotráfico. A prisão foi ordenada pela Suprema Corte. Karelly, que integra a bancada governista, é a 15.ª congressista presa por envolvimento no chamado "escândalo da parapolítica".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.