AFP PHOTO / SAUL LOEB
AFP PHOTO / SAUL LOEB

Congressistas dos EUA alcançam acordo preliminar sobre orçamento federal

Líderes partidários anunciaram medida, que agora deve ser votada no Congresso; negociação inclui aumento de recursos para o Departamento de Defesa e para a segurança fronteiriça, mas não prevê recursos para a construção do muro na fronteira com o México

O Estado de S.Paulo

01 Maio 2017 | 15h23

WASHINGTON - Os líderes do Congresso dos Estados Unidos chegaram a um acordo bipartidário preliminar sobre o orçamento para o presente ano fiscal, que termina em setembro, e para evitar uma paralisação parcial do governo por falta de fundos no fim desta semana.

O acordo, que agora deve ser votado no Congresso, foi alcançado na noite de domingo e inclui um aumento de recursos para o Departamento de Defesa e para a segurança fronteiriça. O que o pacto bipartidário não inclui é o financiamento para a construção do muro na fronteira com o México, uma das principais promessas de campanha do presidente Donald Trump.

Ao anunciar os resultados das negociações mantidas durante o fim de semana, o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer, disse no domingo à noite que se trata de um "bom acordo" para o povo americano que, além disso, encerra a "ameaça" de uma paralisação parcial do governo por falta de recursos.

Na sexta-feira passada, o Congresso dos EUA aprovou uma prorrogação de uma semana, até 5 de maio, do orçamento federal atual, com o que evitou uma paralisação parcial do governo. Com essa prorrogação, os legisladores ganharam mais tempo para negociar um acordo orçamental que cubra o resto do atual ano fiscal.

A última vez que os Estados Unidos sofreram uma paralisação parcial do governo por falta de recursos foi em 2013, uma situação que durou 17 dias, na qual milhares de funcionários federais não puderam trabalhar. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.