Congresso adia votação de lei sobre a imprensa

O Parlamento do Equador adiou ontem, sob alegação de falta de quórum, a votação de uma lei proposta por aliados do presidente Rafael Correa que restringe a participação do capital privado nos meios de comunicação. "Nem todos os 124 deputados estavam presentes e adiei a votação", disse o presidente da Assembleia Nacional, Fernando Cordero. O capital privado detém 71% das TVs e 85,5% das rádios do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.