Congresso age de forma 'vergonhosa' em questões fiscais

O presidente do Federal Reserve Bank de Dallas, Richard Fisher, disse que o Congresso dos EUA tem agido de forma "vergonhosa" ao tratar de questões fiscais e que o Fed não terá como resolver o problema se os congressistas não chegarem a um acordo.

RENATO MARTINS, Agência Estado

15 de novembro de 2012 | 18h50

"Nosso Congresso, passado e presente, tem se comportado vergonhosamente ao desempenhar seus deveres fiscais. Há limites para o que a autoridade monetária pode fazer. Somente o Congresso dos EUA pode nos salvar da perdição fiscal. O Fed não pode", afirmou Fisher durante um simpósio em Stanford (Califórnia).

Segundo ele, o Fed "não pode ficar indefinidamente comprando títulos do Tesouro e de agências de crédito hipotecário, porque isso jogaria para as futuras gerações de banqueiros centrais escolhas duras do ponto de vista de desfazer o que agora parece apropriado". No sistema de rodízio entre os presidentes dos distritos regionais do Fed, Fisher não está entre aqueles com direito a voto nas reuniões de política monetária deste ano. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUACongressofiscal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.