Congresso colombiano aprova direitos para uniões gays

Medida apoiada pelo presidente garante direitos semelhantes ao dos heterossexuais

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

O Congresso da Colômbia aprovou na noite de quinta-feira, 14, uma lei que prevê direitos a casais homossexuais semelhantes ao dos heterossexuais. A medida, apoiada pelo presidente Alvaro Uribe, garante aos casais gays que vivem juntos por mais de dois anos a mesma segurança social e acesso a herança que os heterossexuais em uniões estáveis. "Isso faz da Colômbia um lugar mais democrático e mais aberto", disse o ativista Virgilio Barco, filho do ex-presidente com o mesmo nome. Desde 1999, a lei não foi aprovada pelo Congresso por quatro vezes. Legisladores contrários à medida afirmaram que ela abrirá caminho para casamentos gays e adoção por casais homossexuais, algo a que Uribe diz se opor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.