Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

Congresso da Espanha elege Pedro Sánchez como líder de governo

Representante do PSOE teve 167 votos a favor e 165 contrários

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2020 | 11h05

MADRI - O premiê socialista Pedro Sánchez (PSOE) foi eleito nesta terça-feira, 7, o líder de uma coalizão de governo de esquerda na Espanha. A decisão veio após uma votação apertada no Congresso que encerra oito meses de paralisação política. 

No poder desde junho de 2018, o líder do PSOE obteve 167 votos a favor, 165 contra e 18 abstenções que permitirão a ele permanecer no comando do Executivo espanhol. Também dá início a uma coalizão inédita com o radical partido de esquerda Podemos. 

Os socialistas já haviam tentado negociar a formação de um governo de coalizão com a Unidas Podemos (coalizão entre o Podemos e o Esquerda Unida), após as eleições anteriores, em abril. As negociações fracassaram em razão de divergências sobre qual papel o Podemos teria no Executivo. O desentendimento levou o país de volta às urnas, em novembro, quando a extrema direita do Vox se tornou a terceira força política do país.

No último domingo, 5, o Congresso realizou uma primeira votação que não alcançou a maioria absoluta de 176 de 350 deputados. 

"Vai haver uma coalizão progressista porque assim decidiram os espanhóis e a maioria parlamentar do Congresso", afirmou Sánchez, destacando a necessidade de acabar com a paralisia política. Para ele, o país estava "desprovido de ferramentas para abordar seus problemas e encarar os desafios do futuro".  / AFP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.