Congresso deve se unir pela reforma migratória, diz Bush

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, pediu nesta sábado, 28, que os legisladores cheguem a um acordo sobre a questão migratória, que definiu como um "desafio crítico" para o país."Nosso atual sistema migratório precisa de uma reforma", disse Bush, em seu discurso semanal, acrescentando que é necessário "um sistema que satisfaça as necessidades legítimas da economia (...), trate as pessoas com dignidade e ajude os recém-chegados em sua adaptação ao país".O presidente afirmou que é necessário fazer frente a todos os problemas de forma unificada, ou, caso contrário, "nenhum deles será resolvido".Calcula-se que existam em torno de 12 milhões de imigrantes ilegais nos Estados Unidos, e os diferentes partidos políticos não entram em acordo sobre o que fazer com eles.Bush quer estabelecer um programa de trabalho temporário para alguns deles, assim como criar uma via que permita que muitos dos que atualmente residem ilegalmente no país consigam a cidadania.O presidente dos Estados Unidos qualificou como "irreal" a proposta de alguns dos setores mais radicais, de deportar em massa os que não estão legalizados.A reforma migratória foi, por um período, parte central da agenda doméstica de Bush, mas a oposição de muitos conservadores, que vêem os imigrantes ilegais como uma ameaça para os trabalhadores americanos, impediu que o projeto fosse adiante.O Senado aprovou, em maio de 2006, uma proposta que ofereceria para os imigrantes ilegais uma via para obter a cidadania, mas o projeto foi barrado na Câmara de Representantes, que deu prioridade às medidas para reforçar a segurança fronteiriça.Bush voltou a dar um novo impulso ao tema com a declaração de hoje. A reforma migratória centrará também o discurso da cerimônia de graduação na Universidade Miami-Dade, no estado da Flórida.O presidente americano disse estar convencido de que ambos os partidos políticos podem manter um debate "sério, educado e conclusivo" sobre a reforma migratória, além de afirmar que os Estados Unidos merecem um sistema migratório que assegure as fronteiras e renda, ao mesmo tempo, "honras a uma nação deImigrantes"."Existe o desejo, tanto por parte dos republicanos como dos democratas, de solucionar o problema", disse Bush, ressaltando que "trabalhar juntos nos permitirá obter uma reforma migratória integral ainda este ano".A idéia de estabelecer um mecanismo para que os ilegais consigam a cidadania ainda está sobre a mesa, embora a proposta discutida possa dificultar o objetivo ao estabelecer multas, viagens aos países de origem e longas esperas.A maioria das pesquisas mostra que os americanos são favoráveis a uma reforma migratória que permita aos imigrantes ilegais trabalhar nos Estados Unidos e adquirir status legal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.