EFE/José Jácome
EFE/José Jácome

Congresso do Equador autoriza julgamento penal de vice-presidente

Jorge Glas é acusado de envolvimento em caso de corrupção da construtora Odebrecht

O Estado de S.Paulo

25 Agosto 2017 | 19h34

QUITO - O Congresso do Equador, de maioria governista, autorizou por unanimidade nesta sexta-feira, 25, o início de um processo penal contra o vice-presidente, Jorge Glas, pelo caso de corrupção da construtora Odebrecht.

Com o voto de 128 deputados presentes (de um total de 137), a Assembleia Nacional retirou a imunidade do vice-presidente para que a Justiça comece a investigá-lo pelo crime de associação ilícita.

No dia 21, o procurador-geral do Equador, Carlos Baca, pediu a inclusão no caso Odebrecht do vice-presidente equatoriano, que reiteradamente tem negado qualquer participação da rede de corrupção criada pela empresa no país. / AFP


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.