Congresso do Peru aprova novo gabinete de ministros

O Congresso do Peru ratificou o novo gabinete indicado pelo presidente, Ollanta Humala, revertendo uma crise que poderia ameaçar a confiança dos investidores na economia. Foram 66 votos favoráveis, 52 contrários e nove abstenções.

AE, Agência Estado

17 de março de 2014 | 20h57

Na sexta-feira o Congresso falhou em aprovar o gabinete de 19 membros indicado por Humala, sugerindo que Humala enfrentará uma forte oposição política neste ano, marcado por eleições regionais e municipais em outubro. Alguns legisladores acusaram a primeira-dama, Nadine Heredia, de ter uma grande influência nos assuntos de estado.

A aprovação do Congresso normalmente é considerada uma formalidade. Mas, na votação de sexta-feira, o número de abstenções superou significativamente o de aprovações, levando o governo a costurar acordos para garantir o apoio suficiente.

O chefe de gabinete, René Cornejo, garantiu que o gabinete fará um novo começo. "Nós estamos desenhando uma linha para o braço executivo, na qual haverá um papel ativo para os ministros. Não haverá intromissão de nenhum tipo", disse, em alusão a Heredia.

Humala assumiu o poder em 2011 e trocou o gabinete diversas vezes. Cornejo é o quinto chefe de gabinete, atuando como um porta-voz oficial do governo e responsável por coordenar os demais ministros. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Perupolítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.