Congresso dos EUA aprova envio de mais US$ 33 bilhões a guerra do Afeganistão

Valor financiará o envio de mais 30.000 soldados ao país asiático; pequena parte será destinada ao Iraque

Reuters,

27 de julho de 2010 | 20h02

WASHINGTON- O Congresso dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira, 27, o financiamento do aumento das tropas americanas no Afeganistão solicitado pelo presidente Barack Obama, apesar do crescente ceticismo de alguns legisladores a respeito da guerra que já dura nove anos no país asiático.

 

Veja também:

linkEUA investigam suspeito de vazar dados sobre guerra ao Taleban

linkObama se diz preocupado com vazamentos

linkDocumentos têm informações sobre Bin Laden

blog Chacra: Maior aliado dos EUA ajuda o Taleban

lista  Leia a íntegra no Wikileaks  (Em inglês)

 

A Câmara dos Representantes aprovou a medida - que já tinha passado pelo Senado - com 308 votos a favor e 114 contra. Com a iniciativa, US$ 33 bilhões serão destinados em sua maioria ao Exército americano no Afeganistão, e uma pequena parte do dinheiro será usada para cobrir despesas no Iraque.

 

Também foram aprovados o envio de quase US$ 4 bilhões em ajuda econômica ao Afeganistão e ao vizinho Paquistão.

 

A medida foi mais apoiada por democratas do que por republicanos. Os partidários de Obama estão divididos a respeito do conflito, e mais de 100 deles votaram contra os novos gastos na guerra.

 

Segundo os críticos da ofensiva americana contra o Taleban, o vazamento de documentos que ocorreu no domingo reforçou sua opinião de que o preço para continuar a guerra é muito alto frente às necessidades domésticas dos EUA.

 

Os mais de 90.000 documentos a respeito do conflito vazados pela organização Wikileaks pintam um quadro caótico sobre a guerra, e geraram novas dúvidas a respeito da confiabilidade do Paquistão, um importante aliado americano.

 

O governo Obama solicitou os fundos para o envio de mais 30.000 soldados ao Afeganistão em fevereiro. O financiamento aprovado hoje faz parte de um pacote de US$ 130 bilhões que já havia passado no Congresso para serem destinados ao Iraque e Afeganistão neste ano.

 

Com os novos gastos, a quantia destinada às guerras do Iraque e Afeganistão já ultrapassa US$ 1 trilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.