Congresso exige da Casa Branca informações sobre energia

O Escritório Geral de Auditoria do Congresso dos EUA (GAO, ou General Accounting Office) vai processar a Casa Branca na tentativa de fazer o Executivo liberar documentos da força-tarefa criada pelo presidente George Bush para tratar de questões de energia, que qual participaram executivos da Enron. A informação é de uma fonte do órgão, que pediu para não ter o nome revelado. O GAO quer que o vice-presidente Dick Cheney entregue ao Legislativo as minutas de reuniões que teve no ano passado com executivos de empresas do setor de energia. Essas reuniões destinavam-se a formular a política de energia da administração Bush. O Executivo tem-se recusado a apresentar os documentos, no que foi descrito pelo porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, como "uma questão de princípio". O GAO é o órgão do Congresso que fiscaliza as atividades de todos os ramos do governo. Ao contrário do Tribunal de Contas da União brasileiro, porém, ele não tem poderes judiciários. Caso o GAO entre na Justiça contra a Casa Branca, será a primeira vez que isso acontece nos 80 anos de existência do órgão. O GAO começou a investigar o comportamento da força-tarefa da Casa Branca sobre energia e as relações de Cheney com empresas do setor em abril do ano passado, por iniciativa do Partido Democrata, de oposição ao presidente Bush. Desde então, Cheney, com respaldo de Bush, tem-se recusado a apresentar os documentos relativos às reuniões da força-tarefa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.