Congresso mexicano é contra condenação a Cuba na ONU

O Congresso mexicano pediu, por unanimidade, ao presidente Vicente Fox que o país vote contra uma eventual resolução de condenação a Cuba na Comissão de Direitos Humanos das Nações Unidas. A chancelaria mexicana disse que adotará uma determinação condizente com a promoção da "aplicação universal" dos "instrumentos internacionais em matéria de direitos humanos". O Senado emitiu uma resolução na qual pediu que "a delegação mexicana emita um voto de solidariedade para com o povo cubano e contra qualquer resolução atentatória à soberania" da ilha. No ano passado, o México se absteve na votação sobre uma resolução que condenava Cuba - o que naquele momento foi considerado pelo governo do país caribenho como um "duro golpe", levando em conta as tradicionalmente cordiais relações entre os dois países. Este ano, entretanto, o governo de Fidel Castro tenta evitar que o México apóie uma condenação ou pelo menos volte a abster-se, por temer que outros países latino-americanos sigam o exemplo mexicano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.