Congresso Nacional da Líbia elege novo primeiro-ministro

Ali Zidan, um candidato independente, abandonou país em 1980 e se junto à oposição no exílio.

BBC Brasil, BBC

14 de outubro de 2012 | 19h57

O Congresso Nacional da Líbia elegeu neste domingo um novo primeiro-ministro para o país, Ali Zidan.

Zidan, um candidato independente, conseguiu 93 votos, a maioria entre os presentes. Ele derrotou o candidato apoiado pelo Partido da Justiça e Construção, que é ligado à Irmandade Muçulmana.

O novo primeiro-ministro recebeu um prazo de duas semanas para formar seu gabinete de governo.

O premiê anterior, Mustafa Abu Shagur, foi demitido após não conseguir aprovação parlamentar para um novo gabinete.

Shagur deveria formar um governo formado por dez ministérios.

Ele já havia proposto uma lista de nomes que foi rejeitada na semana passada. Uma segunda lista foi rejeitada pelo Congresso Nacional.

Diplomata e liberal

Zidan era um diplomata de carreira durante o governo do ex-líder líbio Muamar Khadafi. Mas ele desertou em 1980 e se uniu à oposição líbia no exílio.

De acordo com a correspondente da BBC em Trípoli Rana Jawad, observadores locais afirmam que Zidan é um liberal com uma personalidade forte.

Zidan trabalhou como o enviado à Europa do governo de transição da Líbia e é visto como uma figura importante que convenceu o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy a apoiar a rebelião contra Khadafi.

A escolha de Zidan como o novo primeiro-ministro ocorre em um momento crítico na Líbia, com a segurança ainda não estabelecida em todo o país e ocorrência de novas explosões de violência no oeste da Líbia. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
alsolíbiaali zidanprimeiro-ministro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.