Congresso pediu investigação sobre plataforma da BP

Em fevereiro, 19 membros do Congresso norte-americano pediram a agência federal Minerals and Management que investigasse reclamações sobre a plataforma Atlantis, da British Petroleum, que fica a cerca de 2 quilômetros da costa no sul de Nova Orleans. Uma sonda de perfuração operava com documentos de engenharia incompletos e inexatos.

NALU FERNANDES, Agência Estado

15 de maio de 2010 | 18h53

Segundo documento citado pela agência AP, um oficial advertiu que isto poderia "levar a um erro catastrófico de operação".

Stanley Sporkin, juiz federal aposentado que foi ombudsman da BP, disse que a alegação "foi fundamentada". A conclusão é de uma empresa contratada pela BP em 2006, atuando como um escritório independente, de acordo com a AP.

"BP revisou as alegações e, então, declarou-as não fundamentadas", disse Karen K. Westall, advogada da BP. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUABPvazamento de petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.