Congresso retira imunidade de deputado opositor que teria agredido policial

Congresso retira imunidade de deputado opositor que teria agredido policial

A Assembleia Nacional venezuelana, dominada por aliados do presidente Hugo Chávez, retirou ontem a imunidade de um deputado de oposição acusado de agredir uma policial. Wilmer Azuaje deverá ser agora julgado pela Suprema Corte do país. Ex-aliado de Chávez, Azuaje garantiu que é inocente. Segundo ele, as acusações teriam "motivação política". O deputado irritou o governo ao ter denunciado esquemas de corrupção envolvendo a família de Chávez em seu Estado natal, Barinas. "Não cometi nenhum delito", gritou ontem no Congresso o deputado acusado. A Suprema Corte da Venezuela solicitou à Assembleia Nacional que retirasse a imunidade de Azuaje para que ele fosse processado. O pedido surpreendeu, pois o Judiciário nunca havia solicitado a suspensão da imunidade de um parlamentar por crimes comuns, mas apenas por corrupção. Azuaje será processado por violência contra a mulher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.