Congresso votará proposta para manter Zelaya afastado

O Congresso de Honduras aceitou uma moção para reafirmar a destituição do presidente José Manuel Zelaya, afastado por um golpe de Estado em 28 de junho. As informações são do jornal "La Prensa", de San Pedro Sula, em Honduras. O Congresso poderá votar a moção ainda na noite de hoje.

AE, Agencia Estado

02 de dezembro de 2009 | 20h25

Com um forte esquema de segurança nas proximidades, o Congresso começou a decidir, hoje, sobre a volta ou não do presidente deposto Manuel Zelaya ao poder. O presidente da Casa, José Alfredo Saavedra, insistiu que não existem pressões externas sobre os congressistas. "Ninguém, absolutamente ninguém, insinuou que rota nós deveremos seguir" afirmou.

Saavedra disse ter se encontrado com diplomatas de vários países e nenhum deles teria sugerido voto contra ou a favor da restauração de Zelaya. Segundo ele, os congressistas precisam considerar as extensas opiniões dadas pela Suprema Corte e outras instituições.

Afastado em um golpe em junho, Zelaya chegou a ser expulso do país, mas retornou e desde 21 de setembro está abrigado na embaixada brasileira em Tegucigalpa. Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.