Conselheiro econômico da Casa Branca renuncia

O conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Lindsey, renunciou ao cargo. A renúncia foi anunciada momentos depois da notícia sobre a saída do secretário do Tesouro, Paul O´Neill. A administração Bush aparentemente deu início à reformulação de sua equipe econômica e analistas consideram que o presidente deseja reforçar os estímulos para que a atividade no país retome níveis melhores. O porta-voz da Casa Branca disse, após confirmar a renúncia do secretário do Tesouro, Paul O´Neill, e do conselheiro econômico, Larry Lindsey, que a economia dos Estados Unidos não está apresentando o desempenho desejado pelo presidente. Esta manhã, o Departamento do Trabalho informou que a taxa de desemprego tocou 6% pela primeira vez desde abril e pela segunda desde 1994. "O´Neill tem sido otimista em relação à economia e resistente aos estímulos adicionais, portanto, acredito, que a administração deve ser mais agressiva agora", afirmou um especialista. As mudanças na equipe econômica ocorrem em um momento em que crescem as preocupações da Casa Branca de que o ritmo apático da economia poderá gerar um problema político para a campanha de reeleição de Bush.

Agencia Estado,

06 Dezembro 2002 | 13h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.