Aref TAMMAWI / AFP
Aref TAMMAWI / AFP

Conselho da Otan tem reunião de emergência sobre a questão síria nesta sexta

Encontro foi convocado pela Turquia por causa do ataque que deixou 33 militares turcos mortos

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de fevereiro de 2020 | 04h39

ANKARA, TURQUIA - O Conselho do Atlântico Norte, o mais alto órgão de tomada de decisão da OTAN, se reunirá  com urgência nesta sexta-feira, 28,a pedido da Turquia por causa da situação na Síria depois que 33 militares do país morreram em um ataque. A informação foi dada pelo secretário-geral da Otan Jens Stoltenberg em comunicado.

A Turquia invocou o artigo 4 do Tratado de Washington, segundo o qual qualquer aliado pode solicitar consultas quando acreditar que sua integridade territorial, independência política ou segurança estão ameaçadas. 

O Ministério da Defesa russo disse, um dia após a morte dos 33 militares turcos, que os soldados atacados na província de Idlib na quinta-feira, 27, estavam entre "unidades da milícia de grupos terroristas".

Segundo ele, Ancara não havia indicado a presença de suas tropas na área afetada, onde "elas não deveriam estar". "As forças aéreas russas não foram usadas nesta área", continuou o texto.

Sob um acordo russo-turco, as forças turcas presentes na província de Idlib precisam comunicar suas posições à Rússia, que apóia o regime sírio, para evitar incidentes armados.

Segundo Moscou, essa comunicação não foi feita na quinta-feira, o que levou à morte de pelo menos 33 soldados turcos.

O ministério também disse que, assim que a Rússia foi informada da presença das forças armadas de Ancara no setor, foram tomadas "todas as medidas para cessar o fogo total do lado sírio, garantindo evacuação dos mortos e feridos com total segurança para o país". território da Turquia"./ AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.