Conselho da Venezuela autoriza pedido de referendo

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela aceitou a solicitação de referendo revogatório do que resta do mandato do presidente Hugo Chávez, apresentada pela oposição no início da semana. O pedido foi acatado juntamente com outras 46 solicitações de consulta popular, contra governadores de sete Estados, mais de 30 deputados e o prefeito de Caracas.O presidente do Conselho, Francisco Carrasquero, disse que tanto a oposição quanto a situação têm agora cinco dias para notificar o CNE sobre quais serão seus postos de coleta de assinaturas. Para convocar o referendo, é preciso coletar as assinaturas de 20% dos eleitores. O CNE tem 20 dias para elaborar as planilhas de solicitação do referendo. O Conselho crê que serão necessários 20 dias para revisar as assinaturas que forem apresentadas, e mais 97 para preparar o referendo. O processo como um todo pode levar até cinco meses.Em 12 de setembro, foram rejeitadas as assinaturas apresentadas pela oposição, sob a alegação de que haviam sido coletadas antes da metade do mandato de Chávez - a Constituição prevê a possibilidade de referendo a partir do meio do período de governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.