Conselho de Nacional Sírio pede intervenção humanitária

O Conselho Nacional Sírio (CNS), de oposição, emitiu um pedido de ajuda neste domingo para que Homs e outros cidades sejam "salvas" dos ataques do regime do presidente do país, Bashar Assad, além de requisitar novamente uma intervenção da Organização das Nações Unidas (ONU).

AE, Agência Estado

17 de junho de 2012 | 16h10

"O país está sob violento ataque, especialmente Homs", disse Abdel Basset Sayda, líder do CNS. "Este regime criminoso ainda está tentando cometer atrocidades" em Homs e em outros locais, entre eles na cidade de Rastan e de Aleppo, afirmou ele a jornalistas.

O exército sírio aumentou os ataques neste domingo contra Homs, com bombardeios e tiroteios. A porta-voz do CNS, Bassma Kodmani, afirmou que a situação estava cada vez mais desesperadora. "A cidade não tem alimentos, eletricidade, água e comunicação", disse ela a jornalistas.

Outras cidades, incluindo Rastan, "estão vivendo em meio a dias e horas trágicos. Estamos pedindo por intervenção humanitária imediata em favor da população da Síria", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
SíriaintervençãoONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.