Conselho de Segurança amplia mandato no Afeganistão

O Conselho de Segurança daOrganização das Nações Unidas (ONU) aprovou por unanimidade naquinta-feira a extensão de seu mandato no Afeganistão, onde asforças lideradas pela Otan têm encontradodificuldades paradominar a insurgência do Talebã, surpreendemente forte. Todos os 15 membros do Conselho votaram a favor daresolução que prorroga o mandato da missão de paz da ONU nopaís, conhecida como Unama. A resolução também aprovou aproposta de um "papel mais ativo" para o enviado das NaçõesUnidas. O texto se refere à "preocupação do Conselho quanto àsituação da segurança no Afeganistão, particularmente ascrescentes atividades terroristas e violentas do Talebã, da AlQaeda, de grupos armados ilegais, de criminosos e do tráfico dedrogas". Neste mês, o secretário-geral das ONU, Ban Ki-moon, indicouo diplomata norueguês Kai Edie para assumir o lugar deixadopelo alemão Tom Koenigs, ex-enviado chefe da ONU aoAfeganistão. Os diplomatas ocidentais no Conselho disseram que Eideteria de ser mais ativo do que Koenigs ao coordenar asatividades civis e militares internacionais e ao trabalhar como governo afegão. Importantes autoridades da ONU descreveram a insurgênciaTalebã como surpreendentemente forte e cruel e recomendaramaumentar a coordenação entre a comunidade internacional, asagências de socorro, o governo afegão e as forças da Isaf,controladas pela Otan, além de expandir atividades noAfeganistão. A resolução pede "apoio mais coerente da comunidadeinternacional ao governo afegão" e maior presença da ONU nopaís. Ela também pede à Unama que "estreite a cooperação com aIsaf em todos os níveis". (Reportagem de Louis Charonneau) REUTERS MR

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.