Conselho de Segurança da ONU discute crise na Líbia

O Conselho de Segurança das Nações Unidas realizou hoje uma reunião de emergência para discutir a crise na Líbia. A Alemanha e outras nações ocidentais pressionaram por uma ação "rápida e clara", diante dos protestos e da violência no país do Norte da África. Diplomatas líbios que romperam com o líder Muamar Kadafi pediam que a ONU decretasse a proibição de voos sobre o país - aviões militares estão disparando em manifestantes, segundo testemunhas - e que envie ação humanitária à Líbia.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2011 | 13h20

O embaixador alemão Peter Wittig qualificou a violência usada pelas forças de Kadafi como "realmente chocante". "Isso tem implicações regionais e internacionais. Por isso pensamos que esse é um caso para o Conselho de Segurança e que o conselho deve agir com uma mensagem rápida e clara", afirmou Wittig, antes de entrar na reunião. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaprotestosONUAlemanhaKadafi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.