Conselho de Segurança da ONU ignora China e inclui Coreia do Norte na agenda

Foram 11 votos a favor, dois contra e duas abstenções; Rússia e China, que têm poderes de veto, votaram contra a inclusão do país

O Estado de S. Paulo

22 de dezembro de 2014 | 18h56

NOVA YORK - Os membros do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) votaram nesta segunda-feira, 22, para passar por cima das objeções da China e incluir formalmente a situação na Coreia do Norte, incluindo alegações de graves violações dos direitos humanos, à agenda de discussões.

Foram 11 votos a favor, dois contra e duas abstenções. Rússia e China, que têm poderes de veto, votaram contra a inclusão da Coreia do Norte na agenda do conselho, mas como não há vetos em votos processuais do conselho, a tentativa chinesa para derrotar a medida fracassou.

A última vez que o conselho fez um procedimento de votação similar foi há quase uma década. Anteriormente, a discussão no conselho sobre a Coreia do Norte era limitada ao seu programa de armas nucleares, mas agora todos os aspectos da situação no país podem ser examinados pelo órgão formado por 15 nações. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.