Conselho de Segurança da ONU votará sanções contra o Irã na quarta-feira

Diplomatas confirmam que há consenso sobre termos da resolução, que vai à votação às 11 horas

estadão.com.br

08 de junho de 2010 | 14h41

NOVA YORK - O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) votará a aprovação de uma nova resolução que impõe sanções ao Irã por conta do controvertido programa nuclear deste país na quarta-feira, informou nesta terça, 8, o embaixador da França no órgão, Gerard Araud.

 

Veja também:

linkAhmadinejad: acordo é 'oportunidade única'

 

"Quarta-feira de manhã", respondeu o francês quando questionado sobre a data da votação da resolução. Diplomatas da ONU previam anteriormente que a votação poderia ser realizada até mesmo nesta terça. O embaixador do México, Claude Heller, confirmou que a reunião deve ocorrer às 10 horas locais (11 horas em Brasília).

 

Segundo o mexicano, ainda nesta terça o Conselho vai ser reunir para discutir as preocupações do Brasil e da Turquia, que pediram um "debate político" aberto sobre o programa nuclear iraniano antes da aprovação das sanções.

 

Nesta terça, os diplomatas do Conselho de Segurança entraram em consenso a respeito das pendências para enviar a resolução para a votação. Uma lista de 41 entidades iranianas e um indivíduo que terão seus ativos congelados por suspeita de ligação com as atividades nucleares iranianas foi elaborada e o rascunho da resolução está definido em todos os termos.

 

Se aprovado, esse será o quarto pacote de sanções imposto sobre o Irã. O atual documento prevê medidas contra bancos iranianos, como maior vigilância sobre as transações, e amplia o embargo de comércio de armas sobre Teerã.

 

Saiba mais:

especialEspecial: Os últimos eventos da crise nuclear

especialEspecial: O programa nuclear do Irã

lista Veja as sanções que já foram aplicadas ao Irã

 

As sanções são pretendidas pelos temores de que Teerã mantenha o enriquecimento de urânio para produzir armas, o que é negado pelo governo da República Islâmica. O Irã já sofreu três pacotes de sanções do Conselho de Segurança.

 

Para ser aprovado, o quarto pacote deve receber nove votos a favor de 12 pareceres possíveis. Os membros permanentes do órgão - Rússia, EUA, China, França e Reino Unido - têm poder de veto sobre qualquer decisão do órgão.

 

(Com agências Reuters e Associated Press)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.