Conselho de Segurança renova mandato de forças de paz no Haiti

O Conselho de Segurança da ONU decidiu nesta terça-feira prorrogar por seis meses o mandato da Missão da ONU para a Estabilização do Haiti (Minustah), além de reforçar seu componente policial para ajudar a combater a criminalidade no país. A Minustah tem a participação de militares da Argentina, Brasil, Chile, Equador, Espanha, França, Guatemala, Peru e Uruguai, entre outros países. A resolução, adotada pelos 15 membros do conselho, autoriza a ampliação do mandato da Minustah até 15 de fevereiro de 2007.Além disso, o órgão decidiu manter o número de integrantes da força nos atuais 7.200 homens - uma recomendação do secretário-geral da ONU, Kofi Annan.Ainda de acordo com um informe de Annan, o número de agentes policiais no país deverá ser ampliado dos atuais 1.752 para 1.951, uma vez que a criminalidade e o tráfico de armas e drogas no país não pára de crescer. A resolução também parabeniza a contribuição da Minustah na recuperação das instituições governamentais da capital Porto Príncipe e pede a ampliação da assistência ao governo haitiano para que o sistema democrático seja fortalecido em outras partes do país.Por último, o Conselho de Segurança pede o fornecimento de ajuda financeira para a reconstrução da economia do país, o mais pobre das américas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.