Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Conselho eleitoral da Venezuela suspende credencial de ex-presidente boliviano

Presidente do colegiado afirmou que Jorge Quiroga deu declarações 'descabidas' ao se manifestar abertamente sobre processo enquanto urnas ainda estavam abertas; ele havia sido convidado pela oposição para verificar a votação deste domingo

Felipe Corazza, enviado especial, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2015 | 19h26

CARACAS - A presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela, Tibisay Lucena, anunciou no fim da tarde a suspensão da credencial de acompanhante eleitoral concedida ao ex-presidente boliviano Jorge Quiroga, convidado pela oposição para verificar a votação de hoje.

Tibisay afirmou que Quiroga deu declarações “descabidas” para o momento e violou a legislação eleitoral ao se manifestar abertamente sobre o processo enquanto ainda estavam abertas as urnas. Os venezuelanos votam hoje para escolher os 167 integrantes do Legislativo para os próximos cinco anos.

A presidente do CNE pediu a outras autoridades que tomassem “as providências devidas” após suspender a credencial do boliviano, mas não deixou claro se a retirada do documento significaria a obrigação de deixar o país. O governo exige que todos os envolvidos em acompanhamento da eleição tenham credenciais.

O ex-presidente colombiano Andrés Pastrana também está no país como convidado da oposição para acompanhar o processo. O acompanhamento formal é feito por uma missão da União de Nações Sul-americanas (Unasul).

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaJorge QuirogaUnasul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.