Conselho Eleitoral do Haiti descarta anulação de eleições

Presidente do órgão minimiza denúncias de fraude e irregularidades e diz que pleito é válido

Efe

28 de novembro de 2010 | 22h19

PORTO PRÍNCIPE - O Conselho Eleitoral Provisório do Haiti descartou a anulação das eleições legislativas e presidenciais realizadas neste domingo, 28, como pediram 12 dos 19 candidatos à presidência que denunciam uma suposta fraude no pleito.

 

Veja também:

linkCandidatos pedem anulação das eleições

link Conheça os principais candidatos à presidência

blog Gustavo Chacra: Diário de Porto Príncipe

especial Cronologia da história do Haiti

 

"A votação segue", disse o presidente do Conselho, Gaillot Dorsainvil, em uma entrevista coletiva realizada pouco depois das queixas dos candidatos. "Não seremos intimidados", continuou.

 

O órgão eleitoral destacou "a grande adesão dos eleitores", embora tenha reconhecido que ainda não era possível ter números da porcentagem de pessoas que compareceram às urnas neste domingo. Cerca de 4,7 milhões estavam habilitados a votar para o próximo presidente, 11 senadores e 99 deputados.

 

Em resposta às diversas denúncias de fraudes e irregularidades, principalmente acusando o presidente René Préval e seu candidato, Jude Celestin, Dorsainvil disse que o Conselho se sentiu "satisfeito" com o pleito e que a anulação do mesmo estava fora de cogitação.

 

Sobre o fato de que várias pessoas não encontraram seus nomes nas listas dos colégios eleitorais e se viram impedidas de votar, o diretor de registros eleitorais, Philippe Augustin, afirmou se tratar de um "falso problema". A instituição afirmou que os eleitores é que não conferiram se estavam aptos a votar antes do dia das eleições.

Tudo o que sabemos sobre:
Haitieleiçõesfraudedenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.