Conselho iraquiano critica resolução apresentada na ONU

Ghazi Mashal Ajil al-Yawer, presidente do Conselho de Governo do Iraque, um organismo nomeado pela autoridade civil dos Estados Unidos, disse que o plano anglo-americano para devolver a soberania aos iraquianos, e que foi apresentado ontem ao Conselho de Segurança das Nações Unidas, não satisfaz as expectativas da população do país árabe. Al-Yawer disse que o conselho dava as boas-vindas às declarações do presidente George W. Bush, que ontem à noite afirmou, durante discurso no Colégio de Guerra da Pensilvânia, que a ocupação será concluída em 30 de junho, exatamente como se esperava. No entanto, Al-Yawer indicou que a proposta de resolução apresentada foi decepcionante. "Ficou aquém de nossas expectativas", disse ele, sem entrar em detalhes. Outro membro do Conselho, Ahmad Chalabi, cuja residência foi violentamente vasculhada na semana passada por policiais iraquianos apoiados por tropas dos EUA, disse a jornalistas que o mandado da ONU, por si só, não oferece aos iraquianos o controle de seu país. "A substituição da ocupação de forças da coalizão por um mandado da ONU não dará aos iraquiano um papel em seu país", afirmou Chalabi. "Um dos fundamentos da soberania é que o governo iraquiano possa controlar as forças armadas em relação ao recrutamento, o abastecimento e os movimento. A proposta de resolução falha em relação à soberania iraquiana".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.