Conselho iraquiano frustra-se com falta de habilidade dos EUA

O conselho de governo iraquiano demonstrou frustração sobre a inabilidade dos Estados Unidos em restaurar o serviço da eletricidade aos níveis anteriores à guerra no país. Segundo informou o representante dos Estados Unidos no Iraque, Paul Bremer, setembro é o prazo final para que os americanos finalizem este trabalho. ?Eles compartilham de nossa frustração frente à falta de habilidade para a restauração dos serviços nas condições anteriores à guerra?, disse. Sobre o atentado terrorista ao escritório das Organizações das Nações Unidas (ONU) no Iraque, que provocou a morte de Sergio Vieira de Mello, Bremer afirmou que não especularia sobre de quem seria a responsabilidade pela tragédia, que provocou a morte de mais 22 pessoas.O especialista em segurança que trabalha para os estados Unidos no Iraque, Bernard Kerik, disse que há suspeitas de que o bombardeio era um trabalho interno. Kerik, comissário anterior das polícias de Nova Iorque, disse que a colocação e o sincronismo da bomba sugeriram que os terroristas tinham informações privilegiadas. ?É muito cedo para saber, as investigações estão começando?, afirmou. Ele destacou que há três possibilidades: membros do regime anterior, terroristas estrangeiros ou uma combinação dos dois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.